Tuesday, August 19, 2008

Contradição

Com o passar do tempo, um sonho cessa
Mas quando vem chegando a primavera
O mesmo tempo, sempre com sua pressa
Faz com que tudo volte a ser como era.

O vento sopra apenas por temor
Levando as nuvens a um lugar distante
Mas esse mesmo vento enganador
As traz de volta num pequeno instante.

Parece que este ciclo permanece
Como que agindo sem minha vontade
E sendo indiferente a qualquer prece.

Porém depois de inúmeros ensejos
Hoje tento aceitar que na verdade
Eu mesmo não desejo os meus desejos.



Métrica: decassílabos heróicos e sáficos

Demian Martins©2008, Direitos autorais registrados na Biblioteca National, RJ

No comments:

Post a Comment